Seis personagens transexuais nos animes

  No mundo dos animes há representatividade LGBT há muitos anos. Apesar de às vezes os animes não trouxerem uma maneira correta de representar e mostrar como são os pensamentos e sentimentos de alguém Trans, Gay, Bi, Crossdresser, etc., ainda há esperança. Não posso dizer que a iniciativa é boa porque muitas vezes eles representam de forma errada ou até mostram reações negativas de outros personagens, o que nos faz pensar que ter uma identidade de gênero diferente é quase um crime; mas também não posso dizer que a iniciativa é ruim porque eu acredito que tentam.
   Hoje eu não vou falar sobre todas as identidades de gênero nos animes. Vou falar dos personagens transexuais! Para quem não sabe, uma pessoa trans é alguém que se identifica com o gênero oposto do seu gênero biológico. Por exemplo, alguém que nasceu homem, mas se identifica como mulher. Isso quer dizer que mesmo que a pessoa não tenha feito cirurgia, ela continua sendo trans. É diferente de travesti, que não se sente desconfortável com sua genitália. Identidade de gênero é diferente de orientação sexual. Uma pessoa trans pode sentir atração por pessoas do mesmo sexo, sexo oposto ou ambos.
   Lembrando que não estou falando de personagens masculino com aparência feminina. Tô falando daqueles que se identificam como mulher.
   Ah, e pode ter muito spoiler por aqui!

Seiko Kotobuki, de Lovely Complex
Mais conhecida por Seiko-chan
   Seiko-chan é essa personagem super fofa! No próprio anime ela revela que nunca se viu como um garoto e acredita que a colocaram no corpo errado. A história não vai muito afundo em relação a transexualidade porque ela não é a personagem principal, mas os personagens a aceitam tranquilamente, apesar de uma vez ou outra aparecer uma piada transfóbica.

Ruka Urushibara, de Steins;Gate
Ruka ou Luka? Eis a questão
   Linda, não? Essa personagem afirma várias vezes no anime que desejaria nascer uma garota. Ela se vê, age e se veste como uma mulher. Em geral, os personagens não a discriminam por ser trans, apesar do personagem principal fazer algumas piadas por ela "ser homem". O anime não foca em transexualidade, até porque ela não é a principal.

Nitori Shuuichi e Takatsuki Yoshino, de Hourou Musuko
   Os personagens principais DESSE anime são transexuais, então a história é centrada nesse tema. Confesso que ainda não assisti, então não posso comentar muita coisa. Sei que a sinopse é sobre duas crianças, dois amigos que se identificam com o gênero oposto. Eles compartilham esse segredo juntos e se vestem com as roupas trocadas, mas depois começam a se preocupar por causa do desenvolvimento do corpo.

Mai Takada, de Death Parade
Foi foda pesquisar o nome dessa personagem
   Como Death Parade fala de várias histórias de forma rápida, não sabemos taanta coisa sobre Mai. Bom, ela é trans e sofre algum preconceito de algumas pessoas. O interessante é que seu par romântico pós-morte a aceitou facilmente e sem preconceitos <3 é lindo

Miyuki, de Yu Yu Hakusho
   Confesso que não assisti Yu Yu Hakusho (pois é), mas a cena da luta de Yusuke e Miyuki é bem famosa. A personagem claramente é trans, mesmo que não tenha feito cirurgia. (Lembrando que tendo feito ou não uma cirurgia de troca de sexo, se a pessoa se identifica com o gênero oposto ela é trans). Entretanto, o anime não aborda esse tema de maneira saudável. Além de ter assédio (quando Yusuke toca nos seios e nas partes íntimas dela) ainda há preconceito com a transexualidade. É polêmico, gente! Muito polêmico, mesmo que seja antigo.

   Ser transexual não tem nada de errado. Nós sempre vemos naquela perspectiva das normas da sociedade, mas essas normas sempre mudam mesmo que as pessoas não queiram. O maior exemplo que posso dar é sobre a escravidão, que antes era algo comum e hoje em dia é uma abominação. A homossexualidade também está mais aceita do que antes. Com o tempo a sociedade vai abrindo espaço para coisas novas. Afinal, o que tem de errado em ser gay? Ou trans? O que é "errado", afinal? Seja lá qual for sua visão, saiba que essas pessoas também são seres humanos e sentem tanta dor quanto qualquer outro. Se não aceita, então por que bater, xingar, matar? Isso não vai mudar aquela pessoa. Apenas aceite e deixa pra lá. Cada um no seu quadrado, seguindo seu caminho. Errado é se meter na vida dos outros.

   Esses são alguns personagens. Poucos, não? E a maioria são mulheres. Bom, eu vou assistir Hourou Musuko um dia desses e faço uma resenha aqui no blog.
Espero que tenham gostado ;)


Facebook ~ Otakórnio
Twitter ~ @Lih_corne

Share this:

JOIN CONVERSATION

    Blogger Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Diz aqui sua opinião! É de graça e aceitamos críticas e elogios ;)